Notícias

Sarampo: vacinação é a única forma de prevenir a doença; Dia D neste sábado (10)

9 de agosto de 2019

Com três casos já confirmados no estado, o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) chama atenção da população e da classe médica para importância da vacinação como forma de prevenir o sarampo. De acordo com o Ministério da Saúde, atualmente, Salvador é uma das 43 cidades do país com surto ativo, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados da doença.

A infectologista e conselheira do Cremeb Camila Barcia explica que população com idade entre 12 meses e 49 anos que ainda não se protegeu deverá comparecer aos postos de saúde, munida do cartão de vacina e documento de identificação, para receber a vacina tríplice viral. “Quem já tomou a vacina não precisa ser imunizado de novo. No entanto, quem não tem certeza, na dúvida, deve ser vacinado”, ressalta ela.

Ontem, dia 08, o Ministério da Saúde ampliou a vacinação para as crianças com idade de 6 meses a 11 meses e 29 dias que vive em uma das 43 cidades, incluindo a capital baiana, onde está ocorrendo o surto ativo do sarampo. A recomendação é a mesma para os bebês desta idade que vão viajar para estes municípios (a lista das cidades pode ser consultada no site do Ministério: http://www.saude.gov.br).

No entanto, o Ministério ressalta que esta dose da vacina em menores de um ano de idade não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose que será aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ª dose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral mais varicela.

Dia D – Para manter Salvador livre do sarampo, a Prefeitura realiza neste sábado (10), o Dia D municipal da vacinação contra a doença. Ao todo, 82 postos de saúde (confira aqui a lista completa) estarão abertos das 08h às 17h, ofertando a imunização contra o sarampo transmitida por secreções como gotículas eliminadas pelo espirro ou tosse. Vale ressaltar que pessoas com esquema vacinal completo não precisam ser revacinadas.

 

Conheça os sintomas clássicos do sarampo:
– Febre
– Erupções na pele (vermelhidão)
– Tosse
– Coriza (espirros, secreção e obstrução no nariz)
– Conjuntivite (inflação ou infecção que provocam vermelhidão e lágrimas nos olhos)

Fonte: Ministério da Saúde

Compartilhe: